A Justiça recebeu uma denúncia contra quatro suspeitos de envolvimento nos crimes investigados pela Operação Ongs de Papel, além do Instituto Prosperar e a empresa GM Locações. Com a decisão, passam a ser réus por formação de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro Iuri Vieira de Aguiar, conselheiro fiscal do Instituto Prosperar – Cultura, Sociedade, Meio A...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários