Além dos dez fundos judicializados, o Igeprev conta com aplicações em outros fundos sem liquidez. O presidente do órgão, Jacques Silva, explicou que o prejuízo das aplicações em mais de 40 fundos ruins, conhecidos como fundos “podres”, poderá gerar um prejuízo de mais de R$ 900 milhões. “Nos reunimos hoje (ontem) e discutimos estratégias para acompanhar melhor essas ap...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários