Em sua quarta viagem internacional para "vender" o projeto de desestatização de São Paulo, o governador João Doria foi à China e marcou uma posição diferente do presidente Jair Bolsonaro ao defender uma aproximação com o país asiático em vez do alinhamento total com os Estados Unidos. Nessa entrevista ao jornal Estadão, Doria é cauteloso ao falar sobre Bolso...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários