O governo iniciou 2016 com uma dívida de cerca de R$ 180 milhões em contribuições dos servidores (recolhidas na folha de pagamento) e a patronal para o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) do Tocantins. Desde agosto do ano passado, o governo deixou de fazer os repasses. O novo secretário estadual da Fazenda, Edson Ronaldo Nascimento, planeja regularizar a situação aind...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários