O Executivo estadual não adequou as despesas com pessoal à Receita Corrente Líquida (RCL) no primeiro quadrimestre de 2016 e por isso permanece desenquadrado, conforme a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O relatório de gestão fiscal, divulgado no Diário Oficial do Estado (DOE) na última segunda-feira, mostrou que o total da despesa com pessoal ficou em 52,66% e...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários