Pilar de sustentação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas articulações na Câmara dos Deputados, o bloco de partidos conhecido como centrão não tem conseguido deixar sua digital nas negociações no Senado. Embora possua menos parlamentares que a Câmara —81 contra 513, o que, em tese, poderia facilitar as negociações—, o Senado impõe aos partidos do centrã...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários