O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot gostava de contar para os amigos que mantinha uma pistola e munição ao lado da cama enquanto dormia. Para quem conheceu Janot, isso era visto como evidência de que o ex-PGR sofria com mania de perseguição. “Ele sempre fez questão de dizer que tinha uma Glock na cabeceira com dois pentes carregados”, diz o ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários