A Procuradoria denunciou Christian de Castro Oliveira, diretor-presidente afastado da Agência Nacional de Cinema, pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e uso de documento falso, além de crime contra a ordem tributária. O Ministério Público Federal acusa Christian de constituir empresa do ramo audiovisual com laranjas. Ele foi afastado do cargo em ago...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários