Apesar das reações negativas de procuradores à indicação de Augusto Aras à Procuradoria-Geral da República, a avaliação do Palácio é de que não há o “menor risco” de derrota na Comissão de Constituição e Justiça, onde o procurador será sabatinado, e no plenário do Senado. Os cálculos da articulação da Presidência indicam que, na CCJ, Aras deverá ter mais de 20 votos dos 27 senadores do…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários