Apesar das reações negativas de procuradores à indicação de Augusto Aras à Procuradoria-Geral da República, a avaliação do Palácio é de que não há o “menor risco” de derrota na Comissão de Constituição e Justiça, onde o procurador será sabatinado, e no plenário do Senado. Os cálculos da articulação da Presidência indicam que, na CCJ, Aras deverá ter mais de 20 votos dos 27 senadores do…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários