Inquérito da segunda-fase da Operação Via Avaritia, da Polícia Civil, conduzida pela Divisão Especializada de Repressão à Corrupção (Decor) aponta que pelo menos 9.270,1912 toneladas de massa asfáltica previstas no contrato da Brasil Pavimentação com a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (AGETO) são de “asfalto fantasma”, isto é, massa não fabricada nem entregue pela empresa ao…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários