Em uma das últimas sessões do Tribunal Pleno do Tribunal de Justiça, neste mês de julho, os desembargadores negaram o trancamento o inquérito que apura se o servidor Thiago Costa Cunha do gabinete do deputado Olyntho Neto (PSDB) era servidor fantasma. 
 
Uma liminar anterior da desembargadora Etelvina Sampaio, chegou a suspender o inquérito. Agora, o…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários