O promotor Edson Azambuja abriu inquérito civil para investigar se há desvio de finalidade no uso de guardas metropolitanos vigilância pessoal e patrimonial da prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB) e seus familiares. A portaria que abre a investigação é do dia 10 e está publicado no Diário Oficial do órgão ministerial nesta terça-feira, 14.

O caso é decorrente daquele quiproquó…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários