O prefeito de Augustinópolis Júlio Oliveira (PRB) impetrou um mandado de segurança na 1ª Escrivania Cível da cidade com pedido de liminar para suspender todo o processo instaurado pela Câmara Municipal que resultou na cassação de seu mandato em sessão de julgamento concluída na quarta-feira, 13. 

O prefeito teve o mandato cassado por unanimidade sob a acusação de pagar propina…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários