A Delegacia de Repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública (DRACMA) abriu mais quatro inquéritos para apurar crimes contra a administração pública e organização criminosa, na realização fraudulenta de eventos de interesse público (repasse de verbas públicas) pelo Instituto Prosperar – Cultura, Sociedade, Meio Ambiente e Desenvolvimento (IPROS).

Dos 178…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários