Em petição urgente, com pedido cautelar, o promotor João Edson de Souza defende no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a suspensão liminar da Resolução do Tribunal de Justiça (TJTO) de nº 53, de 1º de agosto, que desinstala a Comarca de Tocantínia, criada em janeiro de 1999 até decisão final do conselho sobre a extinção.
 
Como pedido final, para o julgamento…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários