Atualizada dia 24.8 às 18h25

O juiz José Maria Lima decidiu, no dia 9 de agosto, duas das 14 ações de improbidade contra gestores do Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins (Igeprev) e fundos de investimentos apontados como responsáveis por aplicações desenquadradas das normas do Banco Central (BC), da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e do Conselho…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários