Lailton Costa

Uma contribuinte de Aurora, sudeste do Tocantins, de quem o governo do Tocantins tenta receber (por execução fiscal cobrança na Justiça) R$ 8,4 mil de débitos com o ICMS em ação de 2015 deixou de ter os bens penhorados porque o juiz responsável por analisar o pedido da Procuradoria-Geral do Estado temeu ser enquadrado na Lei do Abuso…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários