Os delegados Cassiano Oyama, Wanderson Queiroz e Gregory Almeida que abriram na quinta-feira, 10, uma investigação criminal contra os advogados Zenil Drumond,  Kesley Matias e Antonio Ianowich Filho mudaram o entendimento do caso.  No inquérito, imputavam aos três o crime de patrocínio infiel (trair a profissão para prejudicar o cliente).

Agora, em mudança de raciocínio,…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários