Diálogos transcritos na investigação Operação Catarse, da Polícia Civil do Tocantins, sobre o professor Helson Rodrigues Maranhão, 49 anos, suspeito de ser servidor fantasma na Assembleia Legislativa, citaram o deputado Olyntho Neto (PSDB) e levaram o juiz Francisco Vieira Filho, da 1ª Vara Criminal de Araguaína, a remeter, pela primeira vez, um inquérito da operação para o Tribunal Regional…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários