O advogado Florismar de Paula Sandoval, 64 anos, entrou com um pedido de providências no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em Brasília, para que o órgão determine a extinção da Promotoria de Justiça de Tocantínia e remova de lá o promotor titular João Edson de Souza. O pedido, distribuído na terça-feira, 7, está no gabinete da conselheira Fernanda Marinela de Sousa Santos, que…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários