O poder público anunciou esta semana o retorno das cirurgias cardíacas eletivas no HGP. Um fato digno de nota e de aplauso. Ainda que a divulgação fosse fundamentada em apenas dois procedimentos. Anoto que no início de janeiro o próprio governo era cientificado que o quadro no Hospital Geral era caótico, como revelou este Jornal do Tocantins. E haveria ainda as outras quatro mil pessoas na…

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários