Em 1900, na festa dos 400 anos da descoberta do Brasil, o Rio iria inaugurar, no largo da Glória, seu monumento a Pedro Álvares Cabral. A estátua, de Rodolpho Bernardelli, tinha um pedestal de 10 m de altura. Sobre este, desfraldando a bandeira portuguesa, um Cabral de 3,5 m, secundado por Pero Vaz de Caminha, nosso primeiro historiador, e frei Henrique, celebrante da primeira missa. Tudo…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários