Notícias

Ex-esposa questiona “facilidades” da prisão

Ex-companheira de Carlesse, preso há 7 dias, acionará a Justiça sobre “trânsito livre” do parlamentar na Casa de Leis

Lia Mara
Mauro Carlesse, ontem, durante sessão ordinária na Assembleia, onde está preso

Rosangela Carlesse, ex-esposa do deputado estadual Mauro Carlesse (PTB), questiona na Justiça o que considera “facilidades” que o parlamentar “se regozija no cumprimento de sua prisão”. Detido em seu gabinete na Assembleia Legislativa desde a última sexta-feira por não pagar os R$ 50 mil estipulados pela Justiça à ex-companheira, ele tem participado das sessões ordinárias por força de autorização judicial.

Para Romeu Tuma Junior e Marco Fabio Evanchuca, advogados da ex-esposa, a prisão civil não tem sido medida coercitiva, como deveria ser, já que o deputado tem frequentado as sessões normalmente. O aval para as sessões é do juiz titular da Vara de Precatórias Civeis, Falências e Concordatas, Agenor Alexandre da Silva, conforme o advogado Sandro Henrique Armando.

Recurso

A reportagem não teve acesso ao recurso, mas apurou que os advogados de Rosangela também argumentariam que Carlesse deveria estar preso na sala da assessoria militar da Assembleia e não em seu gabinete, onde concedeu entrevistas na última terça-feira.

Ao Jornal do Tocantins, Tuma Junior confirmou a apresentação do embargo, mas não deu detalhes do caso argumentando que o processo tramita em segredo de Justiça.

Estranheza

Em nota enviada ao JTo, ontem, os advogados de Rosângela disseram que “causa estranheza” a manifestação do deputado sobre o valor da pensão determinado pela Justiça, “face a seus rendimentos e bens, (...)”. “Não é razoável que um parlamentar, membro da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, tente levar à opinião pública informações inverídicas para justificar sua prisão, motivada por não respeitar uma decisão judicial, da qual não cabe mais recurso”, consta em outro trecho do documento.

Carlesse, que vinha falando sobre o assunto sempre que provocado, disse que não pode falar sobre o caso que corre em segredo de Justiça.

de papel passado

Rosângela é citada por seus advogados como esposa de Carlesse porque os dois, mesmo separados, ainda seriam casados. “Ele se recusa a divorciar-se dela por conta da divisão de bens”, consta na nota.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ