Emerson Alencar
emerson.alencar@jtocantins.com.br
MDB suspende articulação até terça

O MDB do Tocantins estaria fechado para balanço. Até a próxima terça-feira muito pouco se fala sobre eleição, principalmente a suplementar. Isso porque na terça-feira o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisará os embargos contra a cassação do mandato da maior liderança emedebista do Estado, o governador Marcelo Miranda. Ninguém quer falar sobre quais serão os rumos do partido antes disso para não provocar “mau agouro”. O fato é que depois de ter ocupado papel de protagonista nas eleições do Tocantins desde sua criação, no pleito deste ano pode ser coadjuvante. O MDB não teria outra liderança em seus quadros com força eleitoral para enfrentar uma eleição em pé de igualdade com outros concorrentes. A maior aposta do MDB há décadas tem sido Marcelo Miranda. Hoje o partido sofre a consequência de se diminuir no processo eleitoral.

Aos municípios

O repasse de ICMS aos municípios do Tocantins aumentou no primeiro trimestre deste ano. Conforme relatório da Secretaria de Planejamento do Estado (Seplan), nos três primeiros meses desse ano o Governo repassou R$ 161,9 milhões aos municípios, enquanto que no mesmo período do ano passado foram R$ 135,8 milhões.

Maior fatia

Palmas, como é a cidade mais populosa do Estado, também recebeu a maior fatia do repasse. No total, foram destinados aos cofres públicos da Capital R$ 24,3 milhões no primeiro trimestre deste ano, frente a R$ 21,3 milhões no mesmo período do ano passado.

ICMS Ecológico

No entanto, a maior cidade do Estado não é a que recebe maior repasse do ICMS Ecológico. Pelo menos foi assim em março deste ano. Palmas recebeu R$ 156,9 mil do repasse do ICMS Ecológico no período, enquanto a prefeitura de São Félix do Tocantins recebeu R$ 441,5 mil no mesmo mês. Aliás, o município de São Félix foi o que recebeu a maior quantia de ICMS Ecológico no mês passado.

Marcos Musafir

Secretário da Saúde do Estado

Qual a situação da Secretaria da Saúde diante dos recursos da pasta bloqueados pela Justiça?

“Está sendo muito difícil gerenciar uma área que precisa de muitos recursos e de recursos que sejam liberados com urgência em razão da urgência e peculiaridades que muitas demandas de pacientes apresentam”.

Raul na disputa

O ex-prefeito de Palmas Raul Filho, agora no PSD, diz para qualquer um que o questiona que será candidato ao Senado nas eleições deste ano, mesmo tendo contra ele uma condenação por crime ambiental no Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Com Kátia

Se os planos de Raul Filho se concretizarem, deverá ser uma das opções na chapa da senadora Kátia Abreu ao Governo, já que se filiou ao PSD, presidido pelo deputado Irajá Abreu, filho da senadora.

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários