A comerciante Simone de Jesus, de 38 anos, esposa do tocantinense Wanderson Mota, de 32, que trabalha como mecânico na empresa Vale e está entre os desaparecidos após o rompimento da barragem em Brumadinho (MG), diz que não perdeu a esperança de encontra-lo com vida. “Minha esperança é que ele esteja vivo na mata, talvez machucado. Não perco a esperança hora nenhuma, m...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários