Notícias

Justiça entende como ilegal decreto de Amastha e restabelece procuradores aos seus cargos

Decisão liminar foi emitida ontem. A OAB-TO entrou com Atos de constatação de violações em defesa dos procuradores. Decreto do prefeito indica 86 concursados para o cargo que aguardam posse

(Atualizada às 18h26 de 09/03/2017) Foi publicado ontem uma decisão liminar que determina o retorno das atividades dos procuradores do município de Palmas, afastados por decreto do prefeito Carlos Amastha, publicado no Diário Oficial do município na última sexta-feira. Alguns já representam Palmas judicial e extrajudicialmente há mais de 16 anos. De acordo...
Matéria exclusiva para assinantes
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ