O empresário Paulo Henrique Souza Costa, apontado como intermediador a contratação de um atirador para matar o prefeito de Novo Acordo, Elson Lino (MDB), revelou à Polícia Civil que o vice-prefeito, Leto Moura Leitão Filho, o Letim Leitão (PR) -, assinou uma nota promissória no valor de R$ 6 milhões para que ele assumisse a autoria do crime. Segundo o depoimento o valo...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários