Oscilações

Há também a necessidade do empresário levar em conta as possíveis oscilações do mercado. Isso quer dizer que você tem que estimar as altas de custos com matéria-prima e com insumos. Dessa forma, reduz a possibilidade de ter prejuízos com as oscilações do mercado.

 

Público alvo

Para colocar o preço do seu produto, é preciso que defina também qual será seu público consumidor. Caso seu produto ou serviço seja destinado para um público premium, com alto potencial financeiro, o preço deve acompanhar esse patamar. Caso queira ganhar com a venda em grande escala e atingir públicos de classe D e E, terá que reduzir a margem de lucro e diminuir o preço.

 

Baixo ou alto?

Lembre-se que depois de lançado o preço do produto ou serviço no mercado, alterá-lo pode trazer consequências indigestas. Se colocar um preço muito baixo ao ponto de encontrar problemas para arcar com custos, terá grande dificuldade depois para aumentá-lo. Se lançá-lo com preço alto, poderá dar descontos e coloca-lo em promoção para conquistar mercado.

Definir bem o preço requer muita atenção

Nem sempre é fácil colocar o preço no produto ou serviço que é colocado no mercado. São tantos detalhes e tantas variáveis que muitos empresários confiam na experiência para determinar o preço, evitando assim a complicação das planilhas de custo. Mas essa não é a saída mais segura para o seu negócio. Um descuido nessa hora pode ser fatal para o seu produto ou serviço e principalmente para sua empresa, jogando anos de sonhos, dedicação e trabalho ralo abaixo. Na coluna de hoje vamos falar sobre precificação de produtos e serviços e dar dicas para evitar que você empresário sinta o gosto amargo do prejuízo.

Custo fixo

Ainda na fase de planejamento é preciso que o empresário calcule o custo fixo para precificar o produto ou serviço que colocará no mercado. Como o próprio nome já induz a crer, o custo fixo representa todas as despesas que o empresário tem não sofrerão variação com o aumento ou a redução da produção.

 

Custos variáveis

Ainda no processo de composição de preço, o empresário também precisa identificar os custos variáveis, que são aqueles, que como o próprio nome já diz, podem sofrer alteração, dependendo das oscilações do mercado, do aumento de produção, da matéria-prima ou insumos.

 

Concorrência

Uma situação que também não pode ser desprezada é a validação das práticas utilizadas pelo mercado. Depois de determinados os custos fixos e variáveis, o empresário precisa analisar os preços cobrados pelo mercado, principalmente os cobrados pelos concorrentes diretos do seu negócio.

 

Mercado

Observar os preços cobrados pelos concorrentes é fase essencial no planejamento de precificação de seu produto ou serviço. Isso porque se os custos fixos e variáveis do seu produto ou serviço forem mais altos que o preço final cobrado por seus concorrentes, o empresário terá que reavaliar os custos e encontrar uma maneira de torná-los mais baixos, ganhando capacidade de concorrência num mercado já bastante competitivo.

Empreender - Os empreendedores deverão ser os principais responsáveis pelo alento esperado no mercado de trabalho neste ano. Das 2 milhões vagas a serem abertas, 1 milhão dos empregos serão criados por empregadores.

Na prateleira

Livro de consulta destinado a profissionais envolvidos em fixação de preços como estratégia competitiva.

Livro: Formação de Preços. Estratégias, Custos e Resultados

Autores: Luiz Antonio Bernardi

Editora: Atlas