Notícias

Putin diz que possui novas armas nucleares que não podem ser interceptadas

Avanço tecnológico pode aumentar o poderio militar russo, turbinar a posição global do Kremlin e gerar preocupação no Ocidente sobre uma potencial corrida armamentista do século XXI

Reprodução/TV Globo
Vladimir Putin, presidente da Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou nesta quinta-feira (1°) que seu país testou uma série de armas nucleares estratégicas que não podem ser interceptadas, um avanço tecnológico que pode aumentar dramaticamente o poderio militar russo, turbinar a posição global do Kremlin e gerar preocupação no Ocidente sobre uma potencial corrida armamentista do século XXI.

Newsletter O POPULAR - Receba no seu e-mail informação de confiança

* preenchimento obrigatório

Em um discurso sobre o estado da nação, Putin disse que o novo arsenal inclui um míssil de cruzeiro e um drone submarino, ambos nucleares, e um míssil hipersônico. Segundo o presidente russo, o míssil nuclear foi testado no primeiro semestre do ano passado e tem um alcance "praticamente ilimitado", alta velocidade e é manobrável de forma a furar qualquer defesa antiaérea.

O anúncio vem pouco antes da eleição presidencial na Rússia em 18 de março, quando se projeta que Putin conquiste com facilidade um novo mandato de seis anos. Fonte: Associated Press.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ