Notícias

Mulher relata caso de estupro coletivo no dia de seu casamento

Em depoimento à "BBC", Terry Gobanga contou que foi sequestrada, violada sexualmente e deixada à beira da morte no acostamento de uma estrada

Terry Gobanga/Facebook/Reprodução

Sequestrada, estuprada e deixada à beira da morte no acostamento de uma estrada no dia do seu casamento em Nairóbi, no Quênia, a pastora queniana Terry Gobanga fez um relato emocionante à "BBC", na última sexta-feira (30). Ela revelou como superou o episódio e e encontrou forças para contar sua história ao mundo.

Terry é autora do livro "Crawling out of Darkness" ("Rastejando para Fora da Escuridão", em tradução livre) e também montou a Ong Kara Olmurani para ajudar sobreviventes de estupro.

"Seria um grande casamento. Era pastora, então, todos os membros da nossa igreja haviam sido convidados, assim como nossos parentes. Harry, meu noivo, e eu estávamos muito ansiosos - afinal, nos casaríamos na Catedral de Todos os Santos de Nairóbi (capital do Quênia) e eu havia alugado um lindo vestido", disse.

Na noite anterior ao casamento, Terry disse que algumas roupas do noivo estavam com ela, incluindo sua gravata, "ele não poderia se casar sem ela, então, uma amiga que havia passado a noite na minha casa se ofereceu a levá-la para ele logo de manhã. Acordamos durante a madrugada e eu a levei até o ponto de ônibus", lembrou.

"Quando estava voltando para casa, passei por um homem que estava sentado no capô de um carro. De repente, ele me segurou por trás e me jogou no banco traseiro. Havia mais dois homens dentro do veículo, que partiu. Tudo aconteceu numa fração de segundo", disse, acrescentando que eles se revezaram para cometer os abusos.

Após horas de violência, Terry foi esfaqueada na altura do estômago e jogada para fora do carro em movimento. Ficou por mais de 6 horas à beira da estara até ser resgatada.

Por conta do seu desaparecimento, os convidados pensaram que ela havia desistido do casamento, já que não apareceu para a cerimônia, mas que ao saber do ocorrido, todos foram para o hospital encontrá-la.

Leila o depoimento completo AQUI.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ