Notícias

Manifestantes se reúnem em novo ato contra assassinato de Marielle no RJ

Vereadora foi morta no último dia 14 de março. Morte do jovem estudante Edson Luís, em 1968, também foi lembrada

Reprodução/Facebook
Novo ato contra assassinato de Marielle Franco leva manifestantes ao Centro do Rio

Um novo ato contra o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) aconteceu na tarde desta quarta-feira (28), no Centro do Rio de Janeiro. Manifestantes carregaram cartazes pedindo justiça. A morte do jovem estudante Edson Luís, morto durante operação comandada pelo exército, em 1968, também foi lembrada.

Newsletter O POPULAR - Receba no seu e-mail informação de confiança

* preenchimento obrigatório

Marielle foi assassinada no dia 14 de março, junto com o seu motorista, Anderson Gomes, no bairro do Estácio, região Central do Rio. A manifestação foi batizada de "Por Marielle e Edson Luís! Contra a Intervenção, Pela Educação!".

O vereador Renato Cinco (PSOL) se pronunciou pelas redes sociais, dizendo que o ato foi organizado por movimentos estudantis, da favela e pela memória, verdade e justiça para lembrar os assassinatos de Edson Luís e da colega vereadora.

Edson Luís de Lima Souto, 17 anos, era um dos 300 estudantes que jantavam no restaurante estudantil do Calabouço, em 28 de março de 1968, quando o local foi invadido por policiais militares. Seu assassinato marcou o início de um ano de intensas mobilizações contra o regime militar no Brasil.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ