A família do mecânico Wanderson Mota, de 32 anos, que trabalhava na empresa Vale e estava entre os desaparecidos após o rompimento da barragem em Brumadinho (MG), confirmou a morte do trabalhador. De acordo com a esposa dele, a comerciante Simone de Jesus, de 38 anos, a informação foi repassada pelo Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte (MG) na tarde desta s...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários