Notícias

Acordo entre BNP e EUA respeita demandas francesas

A punição imposta pelas autoridades norte-americanas ao banco francês BNP Paribas não evitará que a instituição financie a economia francesa, afirmou o ministro de Finanças do país, Michel Sapin.

O BNP Paribas admitiu ontem culpa em violar sanções econômicas dos EUA contra Irã, Sudão e outros países. A instituição irá pagar US$ 8,97 bilhões e está suspensa de realizar algumas transações em dólares por um ano. "Em linha com as demandas das autoridades francesas, esse acordo sanciona as atividades do passado e protege o futuro. O BNP Paribas poderá continuar a financiar a atividade econômica em condições satisfatórias", afirmou Sapin.

No entanto, o ministro acrescentou que essa situação, na qual os EUA podem punir bancos estrangeiros, encoraja a Europa a utilizar o euro como moeda para o comércio internacional.

Representantes do governo francês negociaram nos bastidores com as autoridades norte-americanas por punições mais leves desde janeiro. Paris estava preocupado de que uma multa pesada pudesse prejudicar a capacidade do BNP Paribas de emprestar à economia em um momento no qual o crescimento francês está estagnado. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ