Um tiroteio e uma série de explosões no Crocus City Hall, uma casa de shows na região de Moscou, na Rússia, deixou mortos e feridos nesta sexta-feira (22).

Ao menos 12 pessoas morreram e outras 50 ficaram feridas. Cerca de cinco pessoas com trajes camuflados invadiram a casa de espetáculos e dispararam indiscriminadamente. A informação é do portal Nexta e do jornal Russia Today. 

Em vídeos publicados nas redes, as pessoas aparecem tentando fugir do prédio. Ao fundo, é possível ouvir metralhadoras.

Também foram relatadas explosões, que deixaram o prédio em chamas. Até 100 pessoas podem estar presas no prédio, segundo o canal da Crocus no Telegram.

Centenas de pessoas aguardavam uma apresentação do grupo Picnic quando o ataque começou. Os músicos da banda, porém, não ficaram feridos, relatam os serviços operacionais russos.

O telhado da casa de espetáculos começou a desabar por volta das 20h47 (horário local). Os bombeiros não puderam iniciar a extinção do incêndio devido à ameaça à vida das pessoas que ainda estão no prédio, informou o site de notícias Fontanka.Helicópteros estão sendo enviados ao local para extinguir o fogo de forma menos arriscada, informou o Diário de Notícias.

Cerca de 50 ambulâncias foram enviadas ao local. O Departamento de Transportes informou que a estação Myakinino, próxima à Crocus, está aberta para entrada e saída de passageiros.

O governador da região de Moscou, Andrey Vorobyov, foi até o local do ataque: "Fui até o local. Uma sede operacional foi criada. Todos os detalhes virão mais tarde", afirmou, em seu canal do Telegram