Com a pandemia de coronavírus e a desvalorização do real, o sonho de viver nos EUA pesou no bolso de empresários brasileiros que haviam se mudado para passar temporadas prolongadas na Flórida. Na contramão do que acontecia até 2019, firmas de mudanças internacionais, como a IMT Logistics, observaram aumento de 60% no fluxo de retorno ao Brasil. Tiago Moreira, presid...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários