A alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, cobrou nesta segunda-feira (29) uma investigação sobre a morte do cacique Emyra Wajãpi, líder da etnia wajãpi e cujo corpo foi encontrado dentro de um rio em uma área demarcada no Amapá, em 25 de julho. "O assassinato de Emyra Wajãpi, líder dos indígenas wajãpi, é trágico e condenável por si...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários