Cerca de 30 minutos após assassinar a ex-noiva Jessyka Laynara da Silva Souza, de 25 anos, na última sexta-feira (4), em Ceilândia, no Distrito Federal (DF), o militar Ronan Menezes, de 27, ligou para um primo da vítima para saber se ela havia morrido. A informação foi divulgada pela avó de Jessyka, Madalena Honorata da Silva, de 70 anos, em entrevista dada ao Metrópoles nesta terça-feira (8). De acordo com a mulher, que morava com a neta, pouco antes do crime, Ronan entro...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine o Jornal do Tocantins!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários