O governo da Espanha pediu nesta terça-feira, 30, que seja evitado "um derramamento de sangue" na Venezuela, depois que o líder opositor Juan Guaidó anunciou o apoio de alguns militares contra Nicolás Maduro, manobra denunciada pelo chavismo como uma "tentativa de golpe de Estado". "Desejamos com todas as nossas forças que não aconteça um derramamento de sangue", afirmo...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários