Contra números não há argumentos. E quando 30% de todo o conteúdo acessado na internet é pornográfico e a venda de produtos eróticos movimenta quase um R$ 1 bilhão por ano só no Brasil, é sinal de que este mercado não sente os reflexos da crise econômica. No Profissão Repórter desta quarta-feira, a repórter Mayara Teixeira visita o “set” onde 500 strippers se exibem...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários