O ex-presidente boliviano Evo Morales, que está refugiado na Argentina, inaugurou por telefone um supermercado em uma cidade no sul da Bolívia e despertou a reação imediata do governo interino de Jeanine Áñez, que acusou Evo nesta sexta-feira, 27, de "usurpar funções".  Na segunda-feira 23, o vice-governador da província de O'Connor, Wálter...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários