Dezenas de mulheres protestaram em uma praça de Herat, no Afeganistão, nesta quinta-feira (2) para cobrar que os talibãs respeitem os direitos delas de estudar, trabalhar e se movimentar livremente. A manifestação incluiu ativistas, estudantes universitárias e funcionárias do governo local, que temem perder todos os direitos conquistados nos últimos 20 ano...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar o Jornal do Tocantins

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários