tivistas sudaneses alegam que 16 pessoas, incluindo um soldado, foram mortas desde que os militares forçaram a saída do presidente Omar al-Bashir do poder na quinta-feira, após meses de protestos. O Comitê de Médicos do Sudão, afiliado à Associação de Profissionais do Sudão, que lidera os protestos, disse neste sábado que 13 pessoas foram mortas a tiros na quinta-f...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários