Magazine

Sebastião Salgado é o primeiro brasileiro na Academia de Belas Artes da França

O fotógrafo Sebastião Salgado assume nesta quarta-feira, 6, em Paris, uma cadeira na Academia de Belas Artes da França. Ele é o primeiro brasileiro membro da instituição, que tem 52 cadeiras.


Além de Salgado, outros três profissionais fazem parte do setor fotográfico da Academia, os franceses Jean Gaumy e Yann Arthus-Bertrand e o marroquino Bruno Barbey.

Salgado (Aimorés, Minas Gerais, 1944) chegou a Paris exilado depois do AI-5, em 1968. Na França, onde estabeleceu sua residência, estudou na Escola Nacional de Estatística e Administração Econômica, preparou um doutorado em Economia Agrícola e, segundo ele mesmo confessou no passado, descobriu sua paixão pela fotografia.

Prêmio Príncipe das Astúrias de Artes 1998, ele inclui em seu currículo trabalhos para as agências Gamma e Magnum, e grandes séries próprias de longa duração como Genesis (2013) e África (2007).

Em 2016, ele lançou Kuwait, Um Deserto em Chamas (Taschen), com fotos registradas entre o começo de agosto de 1990 e o fim de fevereiro de 1991, durante um dos maiores desastres não naturais do mundo ocorrido no deserto kuwaitiano.

 

 

 

The Awá Indians in Brazil's Eastern Amazon

Uma publicação compartilhada por Sebastiao Salgado Photographs (@sebastiao_salgado_photographs) em

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ