Magazine

Prêmio Sesc anuncia vencedores

O Prêmio Sesc de Literatura, projeto nacional que desde 2003 vem revelando autores inéditos de todo o País, acaba de divulgar os vencedores da edição deste ano. As obras Enquanto Deus não está olhandoe Parafilias foram selecionadas para serem publicadas e distribuídos pela editora Record.

A jornalista Débora Ferraz, de João Pessoa (PB), foi selecionada com o romance Enquanto Deus não está olhando. Já o novo contista é Alexandre Marques, de Santos (SP), com Parafilias. Os livros serão lançados em julho. Além de ter seus trabalhos publicados, os vencedores também participam de diversos eventos pelo Brasil, para divulgar os seus livros.

 

Tocantins

A curadoria dos projetos contou com o apoio no Tocantins. A categoria Contos contou com a curadoria do jornalista Tião Pinheiro e da professora Maria da Glória Azevedo. A categoria Romance contou com aos professores Wolfgang Teske e Viviane Cristina .

O prêmio também concedeu menções honrosas a três contos: Roteiros para uma vida curta, de Cristina Veiga Judar - São Paulo/SP, Fronteira, de Luís Fernando Dos Reis Pereira - São Paulo/SP, Como desmontar uma nuvem, de José Eduardo Mendonça Umbelino Filho - Goiânia/GO, este último projeto pré-selecionado pela curadoria do Tocantins.

Selecionados

Enquanto Deus não está olhando: É sobre o que a autora chama de instante modificador, aquele ínfimo de segundo que pode transformar completamente a trajetória de alguém. Também é sobre a relação pai e filha, a perda, a insegurança de ingressar na idade adulta sem preparo. A narrativa é não linear como o fluxo de pensamento.

Parafilias: Os contos de Parafilias tratam da solidão sob a abordagem das perversões sexuais. As dificuldades de comunicação dos relacionamentos são o principal tema da obra.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ