Um passeio musical mesclando estilos e ritmos variados, além de uma viagem na sensibilidade poética. Essa é a proposta para a noite de hoje no Especial Autoral , show dos cantores e compositores Nacha Moretto e Jorge Menares. O evento, que será realizado a partir das 20 horas, no Teatro de Bolso Memorial Coluna Prestes, em Palmas, apresentará músicas inéditas que tiveram influência e referências em histórias que fizeram parte da dupla em 40 anos de estrada e encontros.

Com uma hora de duração, o Especial Autoral também faz passagem entre a música latina e a Música Popular Brasileira (MPB). O espetáculo sonoro ainda levará ao público, através das canções, a musicalidade de artistas e compositores consagrados no Tocantins. Nessa perspectiva, entram canções como Canto de um Amanhã e Gitana, em parceria com o músico e compositor Dorivã e Mistérios, De Neruda a Dió e Amparo, poemas do jornalista e compositor Tião Pinheiro musicado pela dupla. “São anos de estrada, desde o Raices de América, já viemos construindo algumas composições, ao todo são 15. A maioria delas com conteúdo político e social e também algumas falando de amor e desamor. Quem for ao show encontrará uma atração diferenciada, porque temos conteúdo, além de arranjos e instrumentos musicais exóticos, como por exemplo, cuatro venezolano e charango, que são instrumentos naturais dos países latino-americano”, garante Nacha Moretto.

Ainda de acordo com a cantora, o repertório também relembra canções compostas na época que atuavam no grupo latinoamericano Raíces de América, nessa releitura, músicas como: Esperanza y Libertad, Novo Amanhecer e Voy Cantando. Além disso, canções como Mandinga de Amor vencedora da 2ª Mostra de Música de Palmas.

Até mesmo porque, entre as principais referências dos artistas, estão o grupo latino americano Raíces de América, o músico cubano Pablo Milanês, os compositores chilenos Victor Jara e Violeta Parra. “O mais bacana é que o evento é voltado para o lado cultural e social. OÉ prazeroso poder mostrar tudo isso. O show também fala do parceiro perfeito. Eu tive sorte em poder fazer a musica e encontrar uma parceira como a Nacha, que interpreta com muita sabedoria e verdade a proposta das canções. O papel da arte é exatamente esse: conseguir passar para as pessoas o sentimento que está acontecendo naquele momento”, observa Jorge Menaris.

O espetáculo conta com a direção musical de Jorge Menares, direção artística de Meire Maria e produção executiva TOCult. A ideia, segundo os artistas, é fomentar e difundir a produção artística no Estado.