Kate Middleton, 42, a princesa de Gales do Reino Unido, disse nesta sexta-feira (22) que estava sendo submetida a quimioterapia preventiva depois de exames realizados após uma grande cirurgia abdominal revelarem um câncer.

Esposa do herdeiro do trono, o príncipe William, passou duas semanas no hospital em janeiro depois de uma cirurgia bem-sucedida e planejada para uma condição não cancerosa, de acordo com comunicado de sua assessoria na ocasião.

Em uma mensagem de vídeo desta sexta, porém, a princesa disse que exames subsequentes revelaram um câncer.

"Minha equipe médica aconselhou que eu fizesse um tratamento de quimioterapia preventiva, e agora estou nas primeiras etapas desse tratamento", disse Kate na gravação, feita nesta quarta (21).

"Isso, é claro, foi um grande choque, e William e eu temos feito tudo o que podemos para processar e gerenciar isso de forma privada pelo bem de nossa jovem família."

O Palácio de Kensington, lar da princesa e do príncipe em Londres, disse que não daria mais detalhes sobre o tipo de câncer e afirmou que ela está em um caminho de recuperação. A quimioterapia preventiva começou em fevereiro, segundo o palácio.

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, publicou nota oficial desejando uma boa recuperação. "A Princesa de Gales tem o amor e o apoio de todo o país enquanto continua a sua recuperação. Ela demonstrou uma enorme coragem com a sua declaração de hoje. Nas últimas semanas, ela foi submetida a um intenso escrutínio e foi tratada injustamente por certos setores da mídia em todo o mundo e nas redes sociais", afirmou.

"Quando se trata de questões de saúde, como todo mundo, ela deve ter privacidade para se concentrar em seu tratamento e estar com sua amorosa família", disse Sunak.

A Casa Branca também se pronunciou oficialmente. "Os nosso pensamentos estão com Kate após o diagnóstico de câncer. Estamos incrivelmente tristes com essa notícia", disse a presidência dos Estados Unidos.

O intenso escrutínio nas últimas semanas, ao qual Sunak se referiu, diz respeito a ela ter publicado uma foto com seus filhos que, mais tarde, foi apontada como manipulada digitalmente. 

Em 10 de março, Kate apareceu nas redes sociais desejando um feliz Dia das Mães, data em que a ocasião é celebrada no Reino Unido, mas parte do punho de uma de suas filhas está faltando, além de um zíper parecer desalinhado, entre outras incongruências. As agências de notícias derrubaram a imagem de suas plataformas.

A princesa de Gales se desculpou posteriormente: "Como muitos fotógrafos amadores, ocasionalmente faço experiências com edição. Queria expressar minhas desculpas por qualquer confusão que a fotografia de família que compartilhamos causou. Espero que todos que comemoram tenham tido um feliz Dia das Mães", escreveu.