Magazine

Folclore com toque regional na Aldeia

Era uma vez um pequeno menino negro de uma perna só, fuma um cachimbo e tem uma carapuça vermelha na cabeça, que lhe dá poderes mágicos, como o de desaparecer e aparecer onde quiser. A história do Saci Pererê é um clássico da literatura infantil. Com adaptação especial para o teatro, o grupo tocantinense Desidéia de Teatro dá um toque diferenciado para a famosa história.

 

Repleto de cores e musicalidade, o espetáculo O Saci é a atração de hoje na Mostra Cultural do Sesc - Aldeia Jiquitaia, às 20 horas, no Teatro Sesc Palmas. No trabalho do Desidéia, a peça mescla as raízes africana e brasileira.

 

Adaptação

Segundo o diretor da peça, Marcial Asevedo, a montagem do grupo conta a história do personagem do folclore brasileiro recriando algumas imagens e passagens mágicas da narrativa. “Revela um Saci nascido em um bambuzal no meio do coração da África e abençoado pelo seu padrinho Oxóssi, rei das matas, que lhe dá de presente um cachimbo encantado. Brincando com um bando de leões, nosso menino é capturado por um caçador e trazido ao Brasil no porão de um navio negreiro, onde o frio e a solidão são suas companhias”, apresenta.

 

Teatro

 

O quê - O Saci

Quando - Hoje

Onde - Teatro Sesc Palmas

Horário - A partir das 20 horas

Entrada franca

Informações - 3212 9954

Espetáculo é uma adaptação da história do Saci
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ