Magazine

Distúrbio mental é o pano de fundo em Fragmentado, novo filme de terror psicológico

A história é sobre um homem que sofre de transtorno dissociativo de identidade e desenvolveu 23 personalidades diferentes a partir de um trauma de infância

James McAvoy, o protagonista de Fragmentado: “Toda a equipe ficou impressionada a cada cena”

Diretor de O Sexto Sentido (1999) e Sinais (2002), M. Night Shyamalan está de volta com o aguardado Fragmentado, que estreia hoje nos cinemas. A história é sobre um homem que sofre de transtorno dissociativo de identidade e desenvolveu 23 personalidades diferentes a partir de um trauma de infância. Em meio a tantas mudanças de humor, ele comete um crime.

“Eu sempre tive um fascínio por esse distúrbio e pude estudá-lo com a ajuda de alguns psiquiatras. Como mostro no filme, é verdade que uma pessoa pode ter uma personalidade cega e, ao mesmo tempo, outra que enxerga. Pode também fazer um exame e constatar que tem diabetes e, quando a outra personalidade surge, o resultado do exame de sangue muda. É algo místico”, empolga-se Shyamalan.

No longa, o protagonista Kevin, vivido pelo ator inglês James McAvoy (de X-Men: Primeira Classe, 2011), mantém um tratamento com uma terapeuta que tenta fazer com que todas as suas personalidades tenham uma boa convivência. Entre uma sessão de terapia e outra, uma das facetas de Kevin, que tem uma inclinação por belas jovens, sequestra três garotas. Enquanto ele tenta esconder o fato de sua terapeuta e lidar com as meninas que sequestrou, Kevin dá sinais de que uma terrível e nova personalidade está se formando.

A produção tem tantas nuances que o próprio diretor explica a dificuldade de enquadrar o novo filme em apenas um gênero. “Começa como um filme de terror, parte para um drama psicológico e, no fim, fala sobre o que o corpo humano é capaz de fazer”, diz Shyamalan. James McAvoy carrega toda a responsabilidade do filme em seus 23 personagens. “Toda a equipe ficou impressionada a cada cena, e a transformação final dele é realmente impressionante.”

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ