Esta é a primeira crônica que escrevo depois que a senhora se foi. Hoje, às 7:40, completam-se 80 dias do seu voo definitivo. Ainda me sinto perdido, vagando a esmo, sem saber muito bem como continuar minha história.

Sua ausência amputou a vontade de escrever. Decepou qualquer resquício de criatividade.

Imaginar que ainda posso falar com a senhora foi a saída que encontrei…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários