Há três meses, uma semente de árvore típica do cerrado encontrada durante uma caminhada no fim de tarde abriu um mundo de oportunidades para a escritora Tomásia Parrião. Com essa pequena semente seca, que ela viu uma beleza que muitos ignoravam, teve a ideia de, com outros materiais tirados da natureza, fazer lindas guirlandas para enfeitar as casas nesse período de N...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários